Segunda-feira
10 de Dezembro de 2018 - 

Acesso do Usuário

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Acelerar Previdenciário atende cerca de 400 pessoas em Mineiros

Aproximadamente 400 pessoas participaram, na terça-feira (4) e na quarta-feira (5), do Programa Acelerar – Núcleo Previdenciário na cidade de Mineiros. A iniciativa é do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) e tem como objetivo tornar ágil o julgamento de ações repetitivas e complexas. Com o trabalho concentrado de cinco juízes e de servidores da equipe do Núcleo Previdenciário locais, foram realizadas mais de 200 audiências nos dois dias de trabalho. De Mineiros, os juízes Demétrio Mendes Ornelas Júnior, diretor do Fora local e Fábio Vinícius Gorni Borsato; Sílvio Jacinto Pereira (Itumbiara); João Corrêa de Azevedo Neto (Ipameri) e Maria Clara Merheb Goncalvez Andrade (Paranaiguara). Localizada na região Sudoeste do Estado, a comarca de Mineiros conta com os distritos judiciários de Portelândia e Santa Rita do Araguaia e tem mais de 20 mil processos em tramitação, distribuídos em cinco unidades jurisdicionais. A economia da região é voltada predominantemente para a agricultura, sobretudo para o plantio de soja. O município, com mais de 60 mil habitantes, é o segundo maior do Estado em extensão territorial, perdendo apenas para Niquelândia. Em 2018, o programa passou por 23 comarcas do Estado e as últimas comarcas que receberão o Acelerar Previdenciário neste ano serão Bela Vista de Goiás e Trindade. Em Bela Vista, será no dia 11 de dezembro, onde serão realizadas 80 audiências. Já em Trindade, nos dias 11, 12 e 13 de dezembro, oportunidade em que serão promovidas 300 audiências para os três dias. Invalidez João Bosco de Jesus Morais, de 60 anos, teve direito a aposentadoria rural por invalidez. O juiz Sílvio Jacinto Pereira, julgou procedente o pedido e condenou o INSS a pagar o benefício previdenciário ao idoso, que mora na comunidade quilombola chamada Cedro, localizada em Mineiros. De acordo com juiz, não há dúvidas de que o autor da ação faz jus ao benefício de aposentadoria por invalidez, porquanto as provas produzidas foram suficientes a demonstrar a sua condição de segurado especial e da invalidez permanente”, pontuou. Tweet
06/12/2018 (00:00)
Visitas no site:  761088
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia